Lutar pra quê?*

É assustadora a quantidade de pessoas que não sabem o que é feminismo. Ninguém tem a obrigação de saber, é claro, mas a partir do momento em que você decide opinar sobre um assunto, é de bom tom ter pelo menos uma base do que se trata.  Óbvio também que não precisamos concordar com todos os ideais em sua maioria, mas não podemos fingir que não tem nada acontecendo. Não podemos fingir que essa violência não nos afeta, que essa brutalidade não está próxima de todos nós.

Os recorrentes casos de ódio e abuso contra as mulheres, todas as mulheres, estão cada vez mais tenebrosos. Não que nunca tivessem acontecido, mas o mais assustador é que não param de acontecer. Os abusos vão desde a mulher que sofre violência física/brutal até o tratamento machista diminutivo que recebo na rua ou no trabalho.

Mulheres que lutam por respeito não estão pregando ódio, o feminismo não prega o ódio nem a dominação das mulheres sobre os homens. Clamamos por igualdade, pelo fim da dominação de um gênero sobre outro. Feminismo não é o contrário de machismo. Machismo é um sistema de dominação. Feminismo é uma luta por direitos iguais. Por mais que você, homem ou mulher, não se declare feminista, a causa ainda está aqui pairando sobre todos nós. Tão presente quanto o ar que respiramos.

Se você pensa que ela sofreu porque estava provocando, pense que ela tinha pai e mãe e irmão, que ela tinha alguém. Se você pensa que ela mereceu porque estava de saia, lembre que alguém próximo a você também usa saia. Se você acha que ela devia se dar o respeito, lembre que você deve respeitar. Se você acha que homens cruéis, como os 30 da Zona Oeste, agem por instintos masculinos, lembre que serial killers também agem por instintos assassinos animalescos iguais.   Lembre que você tem ou já teve mãe, lembre que você pode ter uma filha ou uma esposa, não esqueça que toda mulher, antes de qualquer coisa, é também ser humano como você. Ser humano que sofre, chora, tem carne e ossos, tem coração.

Não é possível que o que sinto ao sair da aula às dez da noite seja normal!  Sentir insegurança por estudar a noite, ter receio de usar vestido na rua, controlar minha maquiagem para não ouvir piadinhas na rua ou ainda, não se esquecer de usar maquiagem para não parecer desleixada. Ou melhor, quem nunca ouviu a celebre frase: Ah, estressada assim só pode estar de TPM! Isso é normal? Os homens sentem isso?

Bom, independente disso existe uma grande falha lógica que é o sujeito achar que você tem que ser contra uma coisa para ser a favor de outra; neste caso, “contra” os homens para ser “a favor” das mulheres. O foco não é esse.

A questão não é se esconder, mas ter a possibilidade de só usar maquiagem quando quiser, não porque têm que obrigatoriamente estar impecável e linda todos os dias a enfeitar o mundo. Não tem nada a ver com ser inimiga dos homens. É claro que existem feministas que não os toleram, mas até aí, você não é obrigada a ser uma delas.

Não tem nada a ver com esconder o corpo, muito pelo contrário, temos que ter o direito de andar com a roupa que bem entendermos sem assédio ou constrangimentos.

Não tem nada a ver com não ter filhos, e sim com a escolha de como e quando esses filhos virão. Não tem nada a ver com não ser feminina. E nem com ser.

Tem a ver com liberdade, com eu, você, elas e eles podermos todos viver e ser o que quisermos sem ninguém dando pitaco em como devemos nos portar, como devemos nos vestir, o que devemos dizer, do que devemos fazer com nossos corpos.

Espero que depois de você ler os jornais pela manhã, você não pense que isso tudo não tem nada a ver com você. Espero, sinceramente, que você se questione e pense: Porque?

Artigo de opinião escrito por mim, publicado em um veículo de comunicação.*

T

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s